Sáb, 15 Out
16:00
a Qui, 31 Ago 2023
18:00

Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil


Exposição Braamcamp Freire: o génio poliédrico Inauguração da Exposição
LER MAIS
Braamcamp Freire: o génio poliédrico

Braamcamp Freire: o génio poliédrico

Inauguração 15 de outubro pelas 16 horas na Casa do Brasil

Termina na Biblioteca Municipal

A exposição “Braamcamp Freire: o génio poliédrico” evoca o centenário da morte de Anselmo Braamcamp Freire (1849-1921), figura ímpar da história contemporânea portuguesa, com ligações familiares a Santarém, cidade a quem deixou, depois da sua morte, em 1921, um valiosíssimo legado artístico, além da sua biblioteca. Em dois polos distintos (Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire e Casa do Brasil), procurar-se-á dar a conhecer as múltiplas facetas da vida e personalidade de Braamcamp Freire (historiador, bibliófilo, genealogista, colecionador e político), bem como aprofundar o estudo e explorar a riqueza das coleções do Museu Municipal de Santarém, em particular das que Braamcamp legou em testamento a Santarém.

Patente até 31 de agosto de 2023

Horários:

Casa do Brasil: Terça-feira a Sábado, das 09h00 ao 12h30 e das 14h00 às 17h30

Biblioteca Municipal de Santarém: de Segunda a Sexta-feira, das 09h30 às 18h00
Sáb, 29 Out
16:00
a Dom, 26 Fev 2023
19:00

Casa Madre Luiza Andaluz


Exposição Luiza Thereza – um Chamamento Exposição
LER MAIS
Luiza Thereza – um Chamamento

Exposição “Luiza Thereza – um Chamamento”

Exposição

Sáb, 29 out | 16h00 - Inauguração

Patente até 26 fevereiro 2023

quinta-feira a domingo das 14h00 às 19h00

Casa Madre Andaluz

Luiza Andaluz Centro de Conhecimento

Sinopse: Enquadrada nos 100 anos da intuição de Luiza Andaluz a fundar a Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima, a exposição “Luiza.Thereza – um chamamento” torna patente o contexto do chamamento de Luiza Andaluz, no Carmelo de Echavacoiz, Pamplona, e a sua relação com S. Teresa de Jesus (Ávila).

A inauguração da exposição “Luiza.Thereza – um chamamento” será a 29 de outubro, às 16h, na Casa Madre Luiza Andaluz e será visitável até dia 26 de fevereiro de 2023 durante o horário da abertura da Casa Madre Luiza Andaluz e na Casa de São Mamede.
Seg, 02 Jan
9:30
a Ter, 28 Fev 2023
18:00

Biblioteca Municipal de Santarém/Casa-Museu Anselmo Braamcamp Freire


Exposição Vamos Ler Rita Ferro Exposição Bibliográfica
LER MAIS
Vamos Ler Rita Ferro

De 1 janeiro a 28 fevereiro

Exposição Bibliográfica” Vamos Ler Rita Ferro”

Para a primeira exposição do novo ano, no âmbito da rubrica ‘Vamos ler…’, encontram-se nos dois espaços vitrines que mostram algumas das obras lançadas ao longo da carreira da escritora portuguesa Rita Ferro.

A exposição bibliográfica ‘Vamos Ler Rita Ferro’, decorre até 28 de fevereiro, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, entre as 9h30 e as 18h00.

Rita Ferro, cujo nome completo é Rita Maria Roquete de Quadros Ferro, é filha do conhecido escritor e filósofo, António Quadros, e de Paulina Roquette Ferro, sendo neta paterna da escritora Fernanda de Castro e do jornalista, escritor e político do Estado Novo, António Ferro.

Natural de Lisboa, onde nasceu a 26 de fevereiro de 1955, é autora de uma vasta obra. Depois de inicialmente ter estudado design de interiores no Instituto de Arte, Design e Empresa (IADE), onde também deu aulas, trabalhou ainda como criativa na área da publicidade.

A carreira literária de Rita Ferro começou com a edição do romance ‘O Nó na garganta’, editado em 1990, tendo lançado desde essa altura mais de três dezenas de obras, entre romances e crónicas.

No ano de 1997, abandonou Lisboa para se mudar para a pequena aldeia de São João da Ribeira, no concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém.

Local: Biblioteca Municipal
Dom, 15 Jan
16:00
a Ter, 31 Jan 2023
18:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Exposição ARNEIROLOVERS Exposição de Fotografia da autoria de Óscar Manuel Silva Rodrigues
LER MAIS
ARNEIROLOVERS

“ARNEIROLOVERS”

Exposição de Fotografia da autoria de Óscar Manuel Silva Rodrigues

Dom, 15 jan | 16h00 (inauguração)

seg a sex,09h30 às 18h00, sáb 9h30 às 12h30

Patente até 31 de janeiro

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Org. Organização Associação Cultural de Arneiro das Milhariças

Sinopse

O Autor natural e residente no Arneiro das Milhariças pretende, através desta exposição, divulgar a sua terra natal nas diferentes perspetivas quer dos seus costumes locais quer da riqueza da paisagem natural.
Sáb, 28 Jan
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Dança Coreografia de João dos Santos Martins com Adriano Vicente e João Barradas
LER MAIS
Coreografia

Coreografia, de João dos Santos Martins com Adriano Vicente e João Barradas

Dança / Sáb. 28 jan / 21h30 / Teatro Sá da Bandeira / Classificação Etária M/6 / Duração 01h15 / Preço 5€ (preço único) | Sessão com intérprete Língua Gestual Portuguesa (LGP)

Sinopse:

“Numa conferência-performance intitulada Salário Máximo, apresentada na Assembleia da República Portuguesa, em Lisboa, em 2014, [a coreógrafa] Vera Mantero dizia que a dança lhe parecia a arte menos apropriada para falar do que quer que fosse. Segundo a artista, seria mais simples vincular uma ideia concreta no cinema ou na literatura. Esta afirmação sustenta uma ideia comum de que a dança não pode falar, sendo, no entanto, uma metáfora para o pensamento. O aparente conflito que aqui se desponta aponta para a relação entre política e poética, que poderia ser expresso na dicotomia entre escrita de texto e composição de gestos, ações e movimentos.

Tal como imaginada por Raoul Feuillet no seu tratado do século XVIII, a dança seria primeiro redigida em papel, através do sistema de notação por si criado, e só depois interpretada e transposta para o corpo. Existia uma verdadeira separação entre uma idealização, escrita como lei, e uma realidade dançada, fruto de uma prática, no chão. O processo de transmissão seria como “dançar” uma língua e “falar” uma dança, um processo em que texto e corpo interagem numa lógica de negociação entre expressão e comunicação.” João dos Santos Martins

Ficha Artística

Coreografia João dos Santos Martins | Interpretação Adriano Vicente | Música e interpretação ao vivo João Barradas | Texto José Maria Vieira Mendes | Guarda-roupa Constança Entrudo | Luz Filipe Pereira | Produção e difusão Materiais Diversos | Produção executiva Associação Parasita e Association Mi-Maï | Co-produção Alkantara, Associação Parasita, Centro Cultural Vila Flor, Materiais Diversos, Museu de Arte de Seul | Residências artísticas Espaço Alkantara, Centro Cultural Malaposta, Estúdios Victor Córdon, 23 Milhas | Agradecimentos Sandra Gorete Coelho | Créditos da fotografia José Carlos Duarte | Materiais Diversos, Associação Parasita e Alkantara são financiadas pela República Portuguesa / Cultura-Direção Geral das Artes.

Intérprete LGP: Gladys Théoduloz

Biografia

João dos Santos Martins (Santarém, 1989) tem articulado a sua prática entre várias formas que focam a dança, seja como coreógrafo e bailarino, seja como curador ou editor. O seu trabalho, geralmente desenvolvido em processos colaborativos, é atravessado por questões que concernem genealogias da história da dança, processos de transmissão, a relação entre prática e discurso, e paradoxos sobre a atividade de dançar. Juntamente com Ana Bigotte Vieira, criou um dispositivo para o mapeamento colectivo da dança em Portugal — Para Uma Timeline a Haver. Em 2014 fundou a Parasita, uma cooperativa de artistas de que faz parte.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 01 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant De Rainer Werner Fassbinder
LER MAIS
As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant

As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant

De Rainer Werner Fassbinder

Cinema | Qua, 1 fev | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Drama, ALE, 1972, Cores, 124 min., M/16 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Die bitteren Tranen der Petra von Kant | De: Rainer Werner Fassbinder | Elenco: Irm Hermann, Margit Carstensen, Hanna Schygulla

Sinopse: Um exercício transparente sobre a dinâmica do poder e da submissão de Rainer Werner Fassbinder que constitui uma das tentativas mais bem-sucedidas de apresentar uma peça de teatro, também da sua autoria, no cinema. Em "As Lágrimas Amargas de Petra von Kant" o autor e realizador faz um estudo sobre a maneira como as relações humanas se constroem e o poder que geram no universo feminino. A história gira em torno de Petra von Kant (Margit Carstensen), uma estilista que vive fechada no seu apartamento com a sua assistente Marlene (Irm Hermann). Debruçada sobre as suas criações e sobre as suas memórias, Petra vive isolada no seu mundo. Karin Thimm (Hanna Schygulla) é o elemento que falta para a relação claustrofóbica que se vai desenvolver entre as três mulheres. Karin é apresentada por uma amiga a Petra, que se deixa imediatamente fascinar por ela. As duas vão manter uma relação amorosa, que não vai durar muito tempo.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 08 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém Peter Von Kant De François Ozon
LER MAIS
Peter Von Kant

Peter Von Kant

De François Ozon

Cinema | Qua, 8 fev | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Animação, Drama, FRA/BEL, 2022, Cores, 85 min., M/14 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Peter Von Kant | De: François Ozon | Elenco: Khalil Ben Gharbia , Hanna Schygulla , Denis Ménochet , Isabelle Adjani

Sinopse: Peter Von Kant (Denis Ménochet) é um realizador famoso que vive com Karl (Stéfan Crépon), seu assistente, que não se coíbe de maltratar. Um dia, Sidonie (Isabelle Adjani), uma actriz sua amiga, apresenta-lhe o belo Amir (Khalil Gharbia), um rapaz de origens humildes por quem depressa Peter se encanta e a quem convida para se mudar para sua casa. Perdido de amores, o realizador usa o seu prestígio e influência para lançar a carreira de Amir. Mas ele afasta-se do seu mentor assim que ele se torna célebre, deixando-o despedaçado.

Escrito e dirigido pelo francês François Ozon – o aclamado realizador de "Sob a Areia", “8 Mulheres”, "Swimming Pool", "O Tempo Que Resta", "Dentro de Casa", “O Amante Duplo” ou “Verão de 85” –, este drama é uma adaptação livre da obra "As Lágrimas Amargas de Petra von Kant" (1972), de Rainer Werner Fassbinder. A título de curiosidade, Hanna Schygulla, a actriz que dá vida a Rosemarie von Kant, mãe do protagonista neste filme, desempenhou a personagem Karin Thimm, amante de Petra, no filme de Fassbinder.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Ter, 14 Fev
17:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Leituras Epílogo _ A Ratoeira, Agatha Christie Leituras Encenadas
LER MAIS
Epílogo _ A Ratoeira, Agatha Christie

Epílogo _ A Ratoeira, Agatha Christie

Leituras Encenadas

Ter. 14 fev, 14 mar, 11 abr, 19 mai e 13 jun

17h00

todas as 2ªs terças-feiras de cada mês, do ano letivo 2022/2023

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Sinopse: “EPILOGO” – Projeto que se realizará na segunda semana de cada mês, à terça-feira, ao longo do ano letivo de 2022/23, mediante inscrição limitada, na Sala de leitura Bernardo Santareno, pelas 17 horas.

Neste espaço comum e aberto a toda a comunidade partilharemos a leitura em voz alta de peças de teatro por parte de todos os inscritos. É proposto um movimento de “Faz de conta” onde abrimos e exploramos em coletivo a nossa capacidade de poder brincar com o que lemos e com quem lemos.

O final de cada peça ficará a cargo dos alunos do curso Artes do Espetáculo, da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, que elaborarão uma pequena leitura encenada. Esta especificidade do projeto realizar-se-á em parceria com os professores da disciplina de dramaturgia.
Ter, 14 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Música Montepio Às Vezes o Amor - Cristina Branco & João Paulo Esteves da Silva Festival
LER MAIS
Montepio Às Vezes o Amor - Cristina Branco & João Paulo Esteves da Silva

Montepio Às Vezes o Amor - Cristina Branco & João Paulo Esteves da Silva"

Festival "Montepio Às Vezes o Amor"

Música | Ter, 14 fev | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Classificação Etária M/6 | Duração 75 min. | Preço 12,5€ (Descontos Associados Montepio)

Cristina Branco e o pianista João Paulo Esteves da Silva sobem ao palco do Teatro Sá da Bandeira (Santarém) já no próximo dia 14 de Fevereiro para a apresentação do seu mais recente trabalho conjunto ‘Amoras numa Tarde de Outono’.

Desde o ano 2000 que o pianista João Paulo Esteves da Silva colabora com Cristina Branco, tendo composto vários temas para a cantora, como ‘O Lenço da Carolina’, do icónico álbum ‘Alegria’ (2003). Para celebrar 20 anos desta parceria, o duo editou ‘Amoras numa Tarde de Outono’, álbum disponível em todas as plataformas digitais e que será editado em vinil na Primavera de 2023.

Entre as catorze canções que compõem o álbum contam-se vários inéditos e algumas reedições. A maioria dos temas foi escrita por João Paulo Esteves da Silva, mas o disco conta também com os contributos de Manuela de Freitas e José Mário Branco em ‘Este Silêncio’, Santos Moreira e Linhares Barbosa em ‘Fado Menor’ e Ricardo J. Dias em ‘Uma Outra Noite’.

Neste concerto, Cristina Branco e João Paulo Esteves da Silva procurarão recriar o ambiente simultaneamente intimista e caleidoscópico do álbum, algures entre o fado e a música tradicional.

O Festival Montepio às Vezes o Amor é uma festa de música e emoções que promete espalhar amor por todo o país. Garanta já o seu bilhete para uma noite inesquecível!

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 15 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém Paris 13 De Jacques Audiard
LER MAIS
Paris 13

Paris 13

De Jacques Audiard

Cinema | Qua, 15 fev | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Comédia Dramática, FRA, 2021, Cores, 95 min., M/16 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Les Olympiades, Paris 13 | De: Jacques Audiard | Elenco: Noémie Merlant, Makita Samba, Lucie Zhang

Sinopse: Emilie (Lucie Zhang) vive num apartamento em Les Olympiades, situado na periferia de Paris. Quando percebe que o ordenado não chega para pagar as contas, decide pôr um anúncio para arrendar um quarto. É assim que conhece Camille (Makita Samba), um jovem professor a terminar um doutoramento, com quem se envolve romanticamente. Mas ele, que até aí apenas estava interessado em sexo, acaba por se enamorar de Nora (Noémie Merlant), uma colega que, por sua vez, se sente ligada a Amber (Jehnny Beth). “São personagens que não são aquilo que pensam ser. O mundo vai ensinar algo a cada um, como nos filmes do Rohmer: no fim, cada um encontra o seu lugar”, explica Jacques Audiard ("De Tanto Bater o Meu Coração Parou", "Um Profeta", "Ferrugem e Osso", “Os Irmãos Sisters”), que produz, escreve e realiza este filme totalmente rodado a preto e branco. O argumento tem por base as novelas gráficas “Killing and Dying”, “Amber Sweet” e “Hawaiian Getaway”, do cartoonista Adrian Tomine.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sex, 17 Fev
10:30

Teatro Sá da Bandeira


Teatro Tejo por um Fio Teatro Infantil
LER MAIS
Tejo por um Fio

Tejo por um Fio

Teatro Infantil

Sex, 17 fev | 10h30 – prioridade público escolar | Teatro Sá da Bandeira

Classificação Etária M/3 | Duração 35 min. Aprox | Preço: criança gratuito; adulto 5€ | Descontos: escolas gratuito; famílias – gratuito para crianças acompanhadas por adultos

Sinopse:

Uma aventura de um menino que brinca à beira do rio.

O rio...

O rio com águas calmas, águas doces, águas que alimentam o futuro. O rio que é a casa de muitos peixes, a sede de muitos animais, e a brincadeira do menino.

O menino...

O menino que quer brincar no rio mas só tem um barquinho de papel. Um barquinho muito pequenino... e isso pode ser um GRANDE problema!

Uma história sobre um tesouro que é de todos e que por todos devemos cuidar.

Um espetáculo de formas animadas que pretende alertar para as consequências das nossas decisões.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 22 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém Com Amor e Com Raiva De Claire Denis
LER MAIS
Com Amor e Com Raiva

Com Amor e Com Raiva

De Claire Denis

Cinema | Qua, 22 fev | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Romance, Drama, FRA/RU, 2022, Cores, 116 min., M/14 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Avec amour et acharnement | De: Claire Denis | Elenco: Juliette Binoche, Vincent Lindon, Grégoire Colin, Mati Diop

Sinopse: Sara e Jean estão numa relação amorosa estável há dez anos. São felizes. Ele é o seu rochedo, alguém a quem ela se pode agarrar. Quando se conheceram, Sara estava numa relação com François, o melhor amigo de Jean. Um dia, Sara vê François na rua. Ele não a vê, mas ela sente-se esmagada pela sensação de que a sua vida pode mudar subitamente. François entra de facto em contacto com Jean para sugerir que voltem a trabalhar juntos. Em breve, tudo pode ficar descontrolado.

Filme em competição oficial do Festival de Berlim, venceu o Urso de Prata para a melhor realização. Baseado no romance de Christine Angot "Un Tournant De La Vie"

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sáb, 25 Fev
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Música Bárbara Tinoco | ESGOTADO Concerto
LER MAIS
Bárbara Tinoco | ESGOTADO

Bárbara Tinoco | ESGOTADO

Música / Sáb, 25 fev / 21h30 / Teatro Sá da Bandeira / Classificação Etária M/6 / Duração 01h30 / Preço 7,5€ (preço único)

Bárbara Tinoco é uma cantora e compositora de 21 anos, nascida em Lisboa. Autodidata na guitarra e no canto, em 2018 deu que falar na sua muito breve passagem pela fase de casting do programa “The Voice Portugal”, onde, embora não tendo sido selecionada, teve a oportunidade de mostrar um tema original. É esse tema, “Antes Dela Dizer Que Sim”, que lançou em 2019 como o seu single de estreia. O vídeo conta já com mais de 5 milhões de visualizações no Youtube. O segundo single – “Sei Lá” – foi lançado em dezembro e no final de 2019 foi convidada para fazer a primeira parte dos concertos da digressão “Só 10 Anos”, de João Só, tendo depois feito a sua estreia a solo no Cineteatro Capitólio. Participou em 2020 no Festival da Canção, interpretando uma canção da autoria de Tiago Nacarato. Editou dois álbuns, um EP de colaborações em que participam alguns dos grandes nomes da música portuguesa atual: António Zambujo, Carlão, Carolina Deslandes, Diana Martinez e Tyoz, cujo single de avanço foi “Cidade”, em dueto com Bárbara Bandeira. Em outubro de 2021 editou “Bárbara,”, o seu primeiro álbum de originais e tem enchido grandes salas pelo país, sendo um dos jovens talentos musicais com maior reconhecimento do público.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes.

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 01 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém Cesária Évora De Ana Sofia Fonseca
LER MAIS
Cesária Évora

Cesária Évora

De Ana Sofia Fonseca

Cinema | Qua, 1 mar | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Documentário, Biografia, POR, 2022, Cores, 94 min., M/12 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Cesária Évora | De: Ana Sofia Fonseca

Sinopse: Com assinatura de Ana Sofia Fonseca (“Setembro a Vida Inteira”), que se apoia em imagens de arquivo, algumas inéditas, este é um documentário sobre Cesária Évora, a cantora cabo-verdiana que ficou conhecida como “rainha da morna”. Nascida em 1941, no seio de uma família de músicos da cidade de Mindelo (ilha de S. Vicente), começa a cantar, ainda jovem, em bares e em hotéis, encantando o público que a ouve. Com a independência de Cabo Verde (em 1975), depois de um período difícil que a leva à depressão e ao alcoolismo, deixa de cantar durante vários anos. Em 1985, a convite do cantor Bana, proprietário de um restaurante e de uma discoteca em Portugal, acaba por gravar o disco “Cesária” (1987), que passa despercebido. Mais tarde, segue até Paris, motivada pelo empresário francês José da Silva, e é lá que vê reconhecido o seu trabalho. Em 1988, grava “La diva aux pied nus” (que lhe deu o cognome de “diva dos pés descalços”) e, em 1992, o álbum “Miss Perfumado” – onde está incluída a famosa "Sodade", composta por Amândio Cabral –, que a transforma num ícone da “world music”. Com “Voz d’Amor”, editado em 2003, Cesária arrecada o Grammy de Melhor Álbum de World Music Contemporânea. A 23 de Setembro de 2011, comunica a necessidade de abandonar a carreira por conselho médico. Nesse mesmo dia, é internada no hospital de Pitie-Salpetriere (Paris), por ter sofrido mais um AVC. Morre no dia 17 de dezembro do mesmo ano na sua terra natal, devido a uma insuficiência cardiorespiratória, aos 70 anos.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sex, 03 Mar
10:30

Teatro Sá da Bandeira


Teatro O Urso que não Era Direção Artística Filipa Mesquita e Márcia Leite
LER MAIS
O Urso que não Era

O Urso que não Era

Teatro

Sex, 3 mar. | 10h30 - prioridade público escolar

Teatro Sá da Bandeira | Classificação Etária M/3 | Duração 00h45 | Preço: criança gratuito; adulto 5€

Descontos: escolas gratuito; famílias – gratuito para crianças acompanhadas por adultos

Sinopse:

“O URSO que NÃO ERA” é a história de um urso que vivia numa floresta. “Quando os gansos migram para sul e as folhas das árvores ficam amarelas, vermelhas ou castanhas e começam a cair, o Urso procura um lugar para dormir, dormir o seu sono de inverno, hibernar até a primavera...” normal e de acordo com a sua natureza. Mas, enquanto dorme, tudo vai mudar... e quando acordar na primavera, espera-lhe uma grande surpresa...

Uma analogia brilhante à época, mas muito atual tanto pela crítica à perda de identidade, como também, e intrinsecamente, pela abordagem ao capitalismo, a indiferença e a diferença, as rotinas, a poluição e destruição da natureza.

Este apelo à reflexão de uma forma tão cómica é soberbo. Quem somos? Ursos? Homens tontos? Ou o quê?

Ficha Técnica e Artística

Direção Artística Filipa Mesquita, Márcia Leite | Texto Frank Tashlin “The Bear That Wasn’t” | Tradução Miguel Gouveia | Encenação Filipa Mesquita | Interpretação Márcia Leite | Composição Musical Ricardo Augusto | Cenografia Marta Fernandes da Silva apoio José Luís Loureiro | Marionetas Rúben Gomes apoio Hélder Silva | Adereços Marta Fernandes da Silva, Rúben Gomes | Figurinos Vânia Kosta | Desenho de Luz César Cardoso | Fotografia de Cena Raquel Balsa | Vídeo Promocional Zito Marques | Design Raquel Balsa | Ilustrações Rúben Gomes | Coordenação Geral Márcia Leite | Apoio a Produção Carmelina Leite e Joana Miranda

PROJETO FINANCIADO POR Governo de Portugal - Direção Geral das Artes, Fundação Lapa do Lobo | APOIO Município de Viseu > Quinta da Cruz - Centro de Arte Contemporânea, Museu Municipal de Espinho, Fórum de Arte e Cultura de Espinho, Museu Nacional Grão Vasco | PARCEIROS Teatro e Marionetas de Mandrágora, oficina do Zé ferreiro | AGRADECIMENTOS Ana Filipa Rodrigues

Biografias

Márcia Leite. Nasceu em Belo Horizonte, Brasil (1974). Em 1990 foi parar a Viseu, onde conhece um grupo de teatro de fantoches, Grupo Noz, o seu interesse e gosto pelo teatro e pelas marionetas nasce aí e a acompanha até hoje.

O caminho faz-se caminhando. ...fazer, entregar, resistir. O seu percurso leva-a ao ensino da Matemática e Ciências da Natureza (2005-2012), nunca deixando o teatro. Em 2012, conclui o mestrado em Artes Performativas na Escola Superior de Educação de Viseu, cujo projeto final foi o mote para o desenvolvimento de vários trabalhos com a comunidade – “Criação Artística Multidisciplinar – Projeto ComUnidade”, assumindo-se a partir desse momento como performer e criadora artística.

Encenou diversas criações e integrou como intérprete espetáculos e performances da sua autoria bem como encenados por outros criadores para a Zunzum – Associação Cultural.

Tem dado continuidade à sua formação, estando neste momento a frequentar o doutoramento em Artes, da Universidade de Lisboa. É ainda, Professora convidada do Departamento de Comunicação e Arte, da Escola Superior de Educação de Viseu. No seu trabalho como artista procura novas abordagens e perspetivas da criação artística e na sua importância para a cultural e arte.

Filipa Mesquita. Nasceu no Porto em 1976, dedica-se ao teatro de marionetas desde 1996. Concluiu o Ensino Secundário em Artes em 1995. Frequentou a Universidade Lusíada em Arquitetura em 1996. Formada em Interpretação pela ACE - Academia Contemporânea do Espetáculo na área de interpretação em 1999.

Possui o Curso Profissional de Teatro de Formas Animadas 2002, tendo uma vasta formação com atores, dramaturgos, cenógrafos e marionetistas nacionais e internacionais. Desde 1999 que se tem deslocado a vários países para realizar formações e apresentar o seu trabalho na vertente do teatro de objetos.

Funda a companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora em 2002. Encenou diversas criações e integrou como intérprete inúmeros espetáculos da sua autoria bem como encenados por outros criadores para a Companhia Teatro e Marionetas de Mandrágora. Apresentou-se um pouco por todo o território nacional, e ilhas em vários teatros e espaços culturais e de programação.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sáb, 04 Mar
16:00

Casa Pedro Álvares Cabral/Casa do Brasil


Palestras Heráldica e Tumulária Artística Brasonada Ciclo de palestras “BRAAMCAMP FREIRE: O GÉNIO POLIÉDRICO”
LER MAIS
Heráldica e Tumulária Artística Brasonada

Sáb, 4 Mar. 16h00 | Ciclo de palestras “BRAAMCAMP FREIRE: O GÉNIO POLIÉDRICO” – Tema: Heráldica e Tumulária Artística Brasonada, Miguel Metelo Seixas e Carla Varela Fernandes | Casa do Brasil | Palestra

Miguel Metelo Seixas: Doutor em História pela Universidade Lusíada de Lisboa, onde leciona. É Diretor do Centro Lusíada de Estudos Genealógicos e Heráldicos (ULL) e da revista Tabardo e Presidente do Instituto Português de Heráldica, desde 2011. É também Investigador Integrado do Centro de História de Além-Mar (CHAM-FCSH/UNL-UAç) e do Instituto de Estudos Medievais (IEM-FCSH/UNL). Autor de numerosos livros e artigos, sobretudo na área da Heráldica

*Título da comunicação: "O estudo da heráldica e a valorização do património armoriado de Santarém: homenagem a Braamcamp Freire"

Miguel Metelo de Seixas (IEM - NOVA FCSH)

Carla Varela Fernandes: Historiadora da Arte, doutora em História da Arte Medieval (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) e professora Auxiliar de Arte Medieval na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde integra o Instituto de Estudos Medievais, é especialista na área da escultura medieval e, em especial, dos estudos iconográficos. Tem também incursões no mundo da museologia, tendo desempenhado os cargos de Conservadora do Museu Arqueológico do Carmo (Lisboa) e Chefe da Divisão de Museus da Câmara Municipal de Cascais.

*Título da comunicação: "A escultura tumular de Santarém nos séculos XIII e XIV: algumas especificidades"
Qua, 08 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém OUISTREHAM – Entre Dois Mundos De Emmanuel Carrère
LER MAIS
OUISTREHAM – Entre Dois Mundos

OUISTREHAM – Entre Dois Mundos

De Emmanuel Carrère

Cinema | Qua, 8 mar | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Drama, FRA, 2021, Cores, 106 min., M/12 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Ouistreham | De: Emmanuel Carrère | Elenco: Aude Ruyter , Juliette Binoche , Steve Papagiannis , Hélène Lambert , Louise Pociecka

Sinopse: Juliette Binoche interpreta Marianne Winckler, que se infiltra no mundo do negócio dos trabalhos de limpeza para investigar a realidade da precariedade laboral em França. Nesta adaptação livre do livro Le Quai de Ouistreham, da grande figura do jornalismo de reportagem Florence Aubenas, “lúcida crónica social” que quer tornar “visíveis os invisíveis”, Emmanuel Carrère, cineasta e um dos mais importantes escritores franceses, transforma a protagonista numa escritora de modo a tornar o registo menos neutro e observacional (como seria próprio de um jornalista). Neste filme que testemunha uma realidade dura e muitas vezes cruel, e ao mesmo tempo interroga o modo de a contar, Binoche contracena com atrizes não profissionais que trabalham nos serviços de limpeza, e talvez por isso a intensidade das situações seja tão vívida.

Festival de Cannes – Quinzaine des Réalisateurs

Festival San Sebastián 2021 – Prémio do Público para Melhor Filme Europeu

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sex, 10 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


menores podem entrar, se acompanhados de responsável legal
Stand Up DIOGO Luís Franco-Bastos
LER MAIS
DIOGO

“DIOGO”, Luís Franco-Bastos

Stand-Up Comedy / Sex, 10 mar / 21h30 / Teatro Sá da Bandeira

Duração 01h15 / Preço 14€ (preço único) - Descontos bilhetes mobilidade reduzida a 12,5€

Classificação Etária M/16 (menores podem entrar, se acompanhados de responsável legal)

“Diogo” era o nome pelo qual os pais de Luís “Diogo” Roda Madureira Franco-Bastos o tratavam na infância, com o intuito de o distinguir de Luís, seu pai, ou de Luís Miguel, seu irmão. Os Franco-Bastos ficarão na história por várias razões – criatividade para nomes não será certamente uma delas.

“Diogo” é um relato e uma desconstrução de experiências, de muitas memórias, questões íntimas e familiares - ao invés de falar dos outros, Luís Franco-Bastos vira o espetáculo para si próprio como nunca o fez.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes.

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC.

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Ter, 14 Mar
17:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Leituras Epílogo _ Romeu e julieta, William Shakespear Leituras Encenadas
LER MAIS
Epílogo _ Romeu e julieta, William Shakespear

Epílogo _ Romeu e julieta, William Shakespear

Leituras Encenadas

Ter. 14 mar, 11 abr, 19 mai e 13 jun

17h00

todas as 2ªs terças-feiras de cada mês, do ano letivo 2022/2023

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Sinopse: “EPILOGO” – Projeto que se realizará na segunda semana de cada mês, à terça-feira, ao longo do ano letivo de 2022/23, mediante inscrição limitada, na Sala de leitura Bernardo Santareno, pelas 17 horas.

Neste espaço comum e aberto a toda a comunidade partilharemos a leitura em voz alta de peças de teatro por parte de todos os inscritos. É proposto um movimento de “Faz de conta” onde abrimos e exploramos em coletivo a nossa capacidade de poder brincar com o que lemos e com quem lemos.

O final de cada peça ficará a cargo dos alunos do curso Artes do Espetáculo, da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, que elaborarão uma pequena leitura encenada. Esta especificidade do projeto realizar-se-á em parceria com os professores da disciplina de dramaturgia.
Qua, 15 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém LINGUI - Os Laços Sagrados De Mahamat-Saleh Haroun
LER MAIS
LINGUI - Os Laços Sagrados

LINGUI - Os Laços Sagrados

De Mahamat-Saleh Haroun

Cinema | Qua, 15 mar | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Drama, ALE, Chade, FRA, BEL, 2021, Cores, 87 min., M/14 | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Lingui | De: Mahamat-Saleh Haroun | Elenco: Youssouf Djaoro , Rihane Khalil Alio , Achouackh Abakar Souleymane

Sinopse: Amina, mãe solteira e muçulmana praticante, vive nos arredores de N'djamena, capital do Chade. Ao descobrir que Maria, a filha de 15 anos, foi expulsa da escola por estar grávida, vê o seu mundo desabar. Após confrontar a filha, esta afirma terminantemente o seu desejo de interromper a gravidez indesejada. Num país onde o aborto é condenado pela religião e punível por lei, a situação de Maria irá evidenciar a opressão patriarcal, bem como as enormes desigualdades de género que existem em todos os estratos da sociedade. Mas Amina e Maria irão encontrar sororidade junto de outras mulheres da sua comunidade, e são estes “lingui” (termo chadiano para descrever “ligação”), estes laços sagrados, profundamente femininos e feministas, que vão ajudar mãe e filha na luta de emancipação e de reivindicação do direito sob o próprio corpo.

Um filme visualmente arrebatador, tão vasto e profundamente humano, que nos mostra que só ao unirmo-nos na luta pela dignidade é que conseguimos romper com ciclos de silêncio e de injustiça.

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Sex, 24 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Teatro Soundcheck, Teatro da Didascália Dramaturgia, encenação e interpretação Bruno Martins
LER MAIS
Soundcheck, Teatro da Didascália

Soundcheck, Teatro da Didascália

Dramaturgia, encenação e interpretação Bruno Martins

Teatro | Sex, 24 mar | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Classificação Etária M/12 | Duração 01h00 | Preço 5€ (preço único)

Sinopse

Não sabemos quem nasceu primeiro, se o Rock and Roll ou a brilhantina, mas sabemos que ambos contribuíram, cada um à sua maneira, para uma revolução musical no século XX. Se por um lado o Rock and Roll fazia abanar o capacete, a brilhantina assegurava que os penteados se mantinham intactos durante toda a dança extravagante de alguns dos músicos dos anos 50.

Uma das grandes riquezas do Rock é a sua diversidade de estilos. O Rock foi uma espécie de tubo de ensaio onde ao longo de todo o século XX até à atualidade se experimentaram novas formas de liberdade. Muitas vezes apelidada de rebelde, a música Rock ganhou forma na voz dos jovens que ao longo dos anos começaram a desafiar os versos na garagem de casa dos pais, escrevendo letras e melodias com uma forte expressão popular entre os adolescentes. Esses seres, de uma metamorfose longa entre a infância e a fase adulta, para se transformarem precisam de largar a pele que carregam com as velhas convenções dos seus antepassados e que já́ não lhes servem. Foi assim com as letras do Kurt Cobain, onde purgava a sua relação instável com a família. Terá́ sido assim com os Sex Pistols, ao tentarem libertar-se das amarras de uma sociedade conservadora e a reivindicarem justiça social nas suas canções. A música God Save the Queen abalou a Inglaterra.

Soundcheck é um espetáculo que reivindica o lugar da resistência para o centro do palco. Que assume a escuta como forma central de protesto. Que existe para lá da pressa da vida veloz, que resiste através da empatia, da solidariedade, da ação coletiva. É um abanar de anca em direção ao futuro, um rastilho em jeito de inquietação para as novas gerações.

Ficha Técnica

Dramaturgia, encenação e interpretação Bruno Martins | Assistência de encenação Cláudia Berkeley | Direção musical Pedro (Peixe) Cardoso | Interpretação musical Pedro Souza, Susie Filipe | Cenografia e figurinos Catarina Barros | Direção Técnica e desenho de luz Valter Alves | Operação de som Mariana Guedelha | Produção Raquel Passos | Fotografia de cena Paulo Pimenta | Registo de vídeo e Parceria Os Fredericos | Design gráfico Rui Verde | Coprodução Teatro da Didascália, A Oficina, Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão, Teatro Aveirense, Circuito – Serviço Educativo Braga Media Arts, Cineteatro Louletano

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Qua, 29 Mar
21:30

Teatro Sá da Bandeira


Cineclube de Santarém Os Anos Super 8 De Annie Ernaux
LER MAIS
Os Anos Super 8

Os Anos Super 8

De Annie Ernaux

Cinema | Qua, 29 mar | 21h30 | Teatro Sá da Bandeira

Documentário, FRA, 2022, Cores, M/12, 60 min. | Preço público geral » 5€ | sócios Cineclube » 2,5€ | bilhete jovem até 30 anos » 1€ | bilhete jovem até 30 anos sócio cineclube » entrada gratuita

Título original: Les Années Super-8 | De: Annie Ernaux

Sinopse: Laureada com o Nobel de Literatura de 2022, a francesa Annie Ernaux (n. 1940) tem uma vasta obra literária e ficou conhecida pelos seus romances de cariz autobiográfico, entre eles “Les Armoires Vides” (1972), “Um Lugar ao Sol” (1984), “Os Anos” (2008) ou “L'Autre Fille” (2011). Este filme, realizado por ela e co-realizado por David Ernaux-Briot, seu filho, é uma compilação de diversas gravações caseiras feitas pelo seu ex-marido, Philippe, depois de terem comprado uma câmara Super 8. Esses pequenos filmes são um retrato de um tempo e um lugar que mostram não apenas momentos de intimidade entre os vários elementos da família, mas também o funcionamento da sociedade francesa daquela época. “Ao rever os nossos filmes em Super 8, filmados entre 1972 e 1981, percebi que não eram apenas um arquivo familiar, mas um testemunho do passado, estilo de vida e aspirações de uma classe social na década depois de 1968”, diz-nos Annie Ernaux. “Queria incorporar essas imagens silenciosas numa história que juntasse o íntimo ao social e à história, para transmitir o sabor e a cor daqueles anos.”

Teatro Sá da Bandeira

Horário de Abertura ao público:

3ª a 6ª feira – 10:00 às 12:00 / 14:00 às 16:00

Nos espetáculos a realizar em horário de encerramento, a bilheteira abre 1 hora antes

Encerrado ao Sábado, Domingo, Segunda-feira e Feriados

Fora do horário de abertura ao público, a venda e reservas de bilhetes é possível através da plataforma online – BOL e nas lojas Worten, CTT e FNAC

Contactos:

T. 243 309 460 | teatrosabandeira@cm-santarem.pt
Ter, 11 Abr
17:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Leituras Epílogo Leituras Encenadas
LER MAIS
Epílogo

Epílogo

Leituras Encenadas

Ter. 11 abr, 19 mai e 13 jun

17h00

todas as 2ªs terças-feiras de cada mês, do ano letivo 2022/2023

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Sinopse: “EPILOGO” – Projeto que se realizará na segunda semana de cada mês, à terça-feira, ao longo do ano letivo de 2022/23, mediante inscrição limitada, na Sala de leitura Bernardo Santareno, pelas 17 horas.

Neste espaço comum e aberto a toda a comunidade partilharemos a leitura em voz alta de peças de teatro por parte de todos os inscritos. É proposto um movimento de “Faz de conta” onde abrimos e exploramos em coletivo a nossa capacidade de poder brincar com o que lemos e com quem lemos.

O final de cada peça ficará a cargo dos alunos do curso Artes do Espetáculo, da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, que elaborarão uma pequena leitura encenada. Esta especificidade do projeto realizar-se-á em parceria com os professores da disciplina de dramaturgia.
Sex, 19 maio
17:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Leituras Epílogo Leituras Encenadas
LER MAIS
Epílogo

Epílogo

Leituras Encenadas

Ter. 19 mai e 13 jun

17h00

todas as 2ªs terças-feiras de cada mês, do ano letivo 2022/2023

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Sinopse: “EPILOGO” – Projeto que se realizará na segunda semana de cada mês, à terça-feira, ao longo do ano letivo de 2022/23, mediante inscrição limitada, na Sala de leitura Bernardo Santareno, pelas 17 horas.

Neste espaço comum e aberto a toda a comunidade partilharemos a leitura em voz alta de peças de teatro por parte de todos os inscritos. É proposto um movimento de “Faz de conta” onde abrimos e exploramos em coletivo a nossa capacidade de poder brincar com o que lemos e com quem lemos.

O final de cada peça ficará a cargo dos alunos do curso Artes do Espetáculo, da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, que elaborarão uma pequena leitura encenada. Esta especificidade do projeto realizar-se-á em parceria com os professores da disciplina de dramaturgia.
Ter, 13 Jun
17:00

Sala de Leitura Bernardo Santareno


Leituras Epílogo Leituras Encenadas
LER MAIS
Epílogo

Epílogo

Leituras Encenadas

Ter. 13 jun

17h00

todas as 2ªs terças-feiras de cada mês, do ano letivo 2022/2023

Sala de Leitura Bernardo Santareno

Sinopse: “EPILOGO” – Projeto que se realizará na segunda semana de cada mês, à terça-feira, ao longo do ano letivo de 2022/23, mediante inscrição limitada, na Sala de leitura Bernardo Santareno, pelas 17 horas.

Neste espaço comum e aberto a toda a comunidade partilharemos a leitura em voz alta de peças de teatro por parte de todos os inscritos. É proposto um movimento de “Faz de conta” onde abrimos e exploramos em coletivo a nossa capacidade de poder brincar com o que lemos e com quem lemos.

O final de cada peça ficará a cargo dos alunos do curso Artes do Espetáculo, da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado, que elaborarão uma pequena leitura encenada. Esta especificidade do projeto realizar-se-á em parceria com os professores da disciplina de dramaturgia.